Uma nova abordagem na formação de novos líderes

Os líderes atuais lidam diariamente com problemas como crises econômicas, instabilidades políticas e mudanças no ambiente de trabalho, provocadas principalmente pelo aumento da presença dos millennials, que demandam um novo tipo de liderança. Se a atual liderança já deve lidar com esse novo mundo, preparar os próximos líderes é essencial.

Formar e desenvolver as habilidades de liderança de quem nunca teve responsabilidades de um líder se tornou uma importante missão de empresas e profissionais de RH. Veja a seguir quatro aspectos que devem mudar em relação ao que é esperado da liderança:

Motivação

Quando os líderes de uma organização não conseguem comunicar aos seus liderados como suas atividades contribuem para algo maior, não há engajamento e aumentam os níveis de rotatividade. Discursos sobre como maximizar o lucro dos acionistas ou como aumentar a participação no mercado não são mais suficientes para gerar motivação.

Cada vez mais os funcionários querem saber como seus esforços servem a algo mais importante que qualquer elemento medido em dinheiro e como seu trabalho impacta no mundo. Os novos líderes precisam ter paixão para conectar seus funcionários a algo maior, inspirando seus liderados para trabalhar com dedicação.

Estímulo à expressividade

O estilo de liderança baseado no controle e no comando tradicional está desaparecendo dos negócios aos poucos. Tirar o melhor dos funcionários atualmente exige cultivar o que é chamado de “Cultura da Coragem”, ou seja, promover um ambiente em que todos os colaboradores não só se sintam seguros para expressar opiniões, mas sejam constantemente incentivados a fazer isso de maneira construtiva e corajosa.

Os melhores líderes do futuro sabem fazer suas equipes se sentirem psicologicamente seguras e entenderem que não haverá penalizações para quem sugerir novas abordagens ou dar feedbacks críticos.

Incentivo à liderança

A maioria dos millennials, profissionais que atualmente têm entre 18 e 35 anos, não tem intenção de passar toda a sua carreira dentro de uma empresa. Isso está mudando a tradicional relação entre empregador e empregado, já que os empregadores querem reter os talentos que chegam.

Será necessário avaliar uma nova abordagem multifacetada que ofereça não apenas um trabalho motivador, mas garanta a possibilidade de criar um plano de carreira que vai satisfazer o contratado à medida que suas competências e sua confiança cresçam.

Os líderes precisam se certificar de que os jovens não estejam esperando instruções para executar seu trabalho ou um plano de carreira passo a passo. Este grupo deve ser ativamente encorajado a ser proativo e a construir sua própria carreira, defendendo o próprio trabalho e agindo prontamente quando encontrar uma necessidade ou uma nova oportunidade, com independência. Eles não precisam ter um cargo de gerência para liderar.

Oportunidades de desenvolvimento

É impossível prever quais habilidades serão mais demandadas no mercado de trabalho no futuro. Os novos líderes devem oferecer oportunidades acessíveis e amigáveis de treinamento e desenvolvimento, assim, os colaboradores aprendem a se adaptar rapidamente e a ter agilidade.

As questões humanas menos tangíveis, como paixão, padrões de comportamento e relacionamento interferem e determinam a eficiência da liderança. A competência da Gemma Consult está em identificar, traduzir e atuar de forma efetiva nessas questões para promover o desenvolvimento do seu negócio.

Temos várias opções de projetos estruturados de desenvolvimento e treinamento de lideranças. Consideramos a realidade presente na organização e os objetivos do cliente para criar projetos personalizados para se adequar aos valores da organização e criar lideranças eficientes.

Com Forbes



Tag(s): + Categoria(s):   

Deixe um comentário!