Competências

MUITO ALÉM DO "CHA" (Conhecimentos, Habilidades e Atitudes)

O conceito de competências baseado no CHA , conjunto dos Conhecimentos, Habilidades e Atitudes,  não se mostra mais suficiente para dar conta da complexidade no mundo do trabalho. Ser detentor desse estoque, CHA,  não garante que a pessoa consiga mobilizar esses saberes para agregar valor para ele e para a organização.

Nossa forma de trabalhar competência é baseada no conceito estabelecido por Fleury (1999), a saber: "

"COMPETÊNCIA É SABER AGIR RESPONSÁVEL E RECONHECIDO, QUE IMPLICA MOBILIZAR, INTEGRAR, TRANSFERIR CONHECIMENTOS, RECURSOS, HABILIDADES, QUE AGREGUEM VALOR ECONÔMICO À ORGANIZAÇÃO E VALOR SOCIAL AO INDIVÍDUO".COMPETÊNCIA É SABER AGIR RESPONSÁVEL E RECONHECIDO, QUE IMPLICA MOBILIZAR, INTEGRAR, TRANSFERIR CONHECIMENTOS, RECURSOS, HABILIDADES, QUE AGREGUEM VALOR ECONÔMICO À ORGANIZAÇÃO E VALOR SOCIAL AO INDIVÍDUO".

Há 3 fatores que necessitam ser observados para maior compreensão desse conceito:

1) Competência é ENTREGA. Os estoques de conhecimento, habilidades e atitudes são necessários mas não suficientes para que a pessoas seja competente.  Precisam ser transformados em entrega. Só estoque não é competência, pois não garante mobilização dos saberes para agregar valor.

2) Competências é AGREGAÇÃO DE VALOR. Não basta qualquer entrega para mobilizar saberes e registrar a competência, é preciso que seja uma entrega que agregue valor, e em uma via de mão dupla, isto é, uma entrega que agregue valor social ao indivíduo e valor econômico para a organização.

3) Competência é parte de um CONTEXTO. Não podemos abstrair competência sem o entendimento de competências próprias do cenário em que se atua. As organizações têm sua competências, são as competências organizacionais, que traduzem seu patrimônio de conhecimentos no qual estabelece sua vantagem competitiva. As organizações e as pessoas mantém um contínuo de troca de competências mutuamente influenciadas. Assim o conjunto de competências de uma pessoa pode ou não estar sendo aproveitada por uma organização.

Lembremo-nos que o conceito de competência está diretamente associado ao da complexidade. Uma pessoa torna-se mais competente na medida em que mobiliza seus "estoques" para entregas de maior complexidade, e assim garante uma crescente agregação de valor, para ele e para a organização.

 



Tag(s): , , , + Categoria(s):   

1 Comentário

  1. Sílvia Takey diz:

    Meus parabéns pelo ótimo site e blog! Gostei muito da explanação sobre competência, saindo das características subjacentes do indivíduo para a entrega com valor, mobilizando recursos para realiza-la! É muito atual este conceito pensando nas empresas trabalhando em equipes e em redes.

Deixe um comentário!